Feliz Natal

23.12.07

           Neste Natal lembre-se que:

                                               Só Deus pode criar                      

Mas você pode valorizar

o que ele criou...

Só Deus pode dar a vida

Mas você pode multiplicar

e respeitar...

Só Deus pode dar a fé

Mas você pode dar o seu testemunho

Só Deus pode dar a paz

Mas você pode dar a união...

Só Deus pode dar a força

Mas você pode apoiar, quem

desanima...

Só Deus pode dar a esperança

Mas você pode ensinar o seu

irmão a amar...

Só Deus pode dar alegrias

Mas você pode sorrir a todos...

Só Deus é o caminho

Mas você pode indicar aos outros

a alegria de viver...

Só deus pode fazer a semente

do bem germinar

Mas você pode plantar

no coração humano

Só Deus se basta a si mesmo

Mas ele conta sempre com você!

Lembre-se... e tenha

UM FELIZ NATAL

publicado por Subjectividades às 10:00

Prendas...

13.12.07

Pois é, toda a gente, nesta altura anda numa maratona de compras. Todos falamos usamos e abusamos da palavra consumismo. Todos somos de opinião que o Natal é uma época essencialmente comercial, consumista o que não deixa de ser  verdade.

Os tempos mudaram é certo mas quem não gosta de oferecer presentes?

Está é a época das prendinhas, o espírito esse está dentro de cada um de nós.

Eu confesso, adoro oferecer presentes!

Gosto de todo aquele ritual, da procura, de olhar para as coisas e saber de repente que este ou aquele objecto é para esta ou para aquela pessoa, do embrulho, dos laços, do cartão, da dedicatória...

Não vou muito em modas, não gosto que me indiquem o que comprar ou mesmo até de simples sugestões.

Gosto da surpresa, do mistério, do desembrulhar e depois do sorriso ao perceber que o presente agradou, se eventualmente não agradou é uma pena mas fica sempre a intenção.

Não ofereço muitas prendas, provavelmente recebo bem mais do que as que dou mas as que ofereço levam sempre também o carinho, o cuidado e mesmo até o amor com que as escolhi ou idealizei.

As prendas em si representam tão só o produto final, havendo todo um ritual por trás que para mim tem um significado muito próprio pois, o prazer com que o faço é a prenda que dou a mim mesma quando ofereço algo a alguém.

Para todos aqueles a quem este Natal não vou oferecer um embrulho vai a certeza de que gostaria muito de o fazer.

O que conta e é realmente importante é o gesto, a intenção, assim, para alguns, não há papel bonito nem lacinhos mas tão só a minha amizade,  o meu pensamento, a certeza de que especialmente nestes dias que antecedem o Natal, estão presentes, têm um cantinho cativo no meu coração agora e sempre.

Por isso, neste fim de semana vá ás compras, escolha, embrulhe, ofereça, Dê! mas sempre com vontade, por prazer e com o coração.

publicado por Subjectividades às 12:59

Cheiros e Sabores

06.12.07

Não vou aqui negar o progresso, nem tão pouco afirmar que antigamente é que era bom!

Ainda bem que o trabalho dito doméstico é cada vez mais simplificado quer pelos electrodomésticos, quer até pelos pré-cozinhados mas vamos lá a ver!

A que cheiram as nossas cozinhas?

A produtos de limpeza pois claro!

Hoje em dia temos cozinhas completamente assépticas, imaculadas, brilhantes, modernas, funcionais, minúsculas mas, sem alma...

A vida moderna não dá para mais. É tudo feito a correr porque tempo é dinheiro.

Mas que dá saudades dá!

Agora que está a chegar o Natal é altura de matar essas mesmas saudades com aqueles sabores e cheirinhos bons do antigamente.

Quem não se lembra das cozinhas das nossas avós, do cheirinho a maças, canela, hortelã e manjericão?

Quem ficará indiferente ao sabor de uma boa açorda, de um arroz de polvo, de um bacalhau assado, ao peru ou ao cabrito!

E então aquele cheirinho a creme acabado de torrar, da aletria, da cericaia , do bolo de amêndoa, da baunilha, das fatias douradas, dos bolinhos de abóbora, dos sonhos, do pudim de pão , do arroz doce...

Quem resiste a uma cozinha polvilhada com farinha, enfeitada com cascas de ovos, raspas de limão e laranja, salpicada de claras e açúcar , papel vegetal e manteiga!

A um fogão decorado com panelas, a alguidares e formas, colheres de pau, espátulas, panos e aventais espalhados por todo o lado!

É cansativo eu sei mas o prazer é tão grande que só de imaginar o cenário e toda aquela paleta de sabores e cheiros faz crescer água na boca.

É a tradição já não é o que era!

As nossas cozinhas já não cheiram a limão e hortelã.

Vão-nos valendo as festas de ano para reviver e recordar.

Mas que dá saudades dá!

publicado por Subjectividades às 12:11

mais sobre mim

pesquisar

 

Dezembro 2007

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

comentários recentes

  • Faz 1 mês que o meu Querido E Adorado Pestinha poi...
  • Obrigada pelo comentário :)Temos de ser nós a muda...
  • que posso dizer depois esta festa a desfilar no Sa...
  • Ainda bem k eu tenho uma amiga de verdade!!!!!te a...
  • Obrigada :')Adorei este post! Deixa-me a reflectir...
  • Acho que a música ainda tem muitos segredos por de...
  • Olá Paulo!Não quis de modo nenhum misturar música ...
  • Olá!É um ponto de vista a explorar esse de que alg...
  • Isabel, se considerar que a música é vibração tal ...
  • O assunto e conceito de amizade é muito extenso e ...

favoritos

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

eXTReMe Tracker

mais comentados