A noite está estrelada

O ar como veludo

Eu sou a lua...

E estou nua...

 

Despida de preconceitos

Vazia de opiniões

Sem regras ou convenções

livre, solta, feliz...

 

Eu sou luar

E quero dançar

deslizar no infinito

Fazer bonito!

 

Dançar com os anjos

Com querubins

Dançar com estrelas

e constelações

 

Dançar todas as melodias

E depois pedir ao luar

Para te chamar

Porque eu quero dançar...

 

Aí então acordei

Percebi que sonhei

Que era a lua...

Que estava nua...

 

Mas amanhã

Quem sabe

Nós vamos dançar

Vamos ser luar...

publicado por Subjectividades às 13:00